BR-116/465/493/RJ/MG

Andamento

Estudos
Audiência Pública
Acordão TCU
Edital
Leilão
Contrato

Informações do projeto

  • Prazo:

    30 anos

  • Extensão:

    726,9 km

  • Investimento previsto (Capex):

    R$ 9,01 bilhões

  • Custos operacionais previstos (Opex):

    R$ 8,27 bilhões

  • Taxa Interna de Retorno (TIR):

    8,47% (tarifa ainda calculada com TIR antiga, de 9,2%)

  • Critério de julgamento do leilão:

    menor tarifa (deságio limitado) + maior outorga (critério de desempate)

  • Audiência Pública:

    Link para AP: 11/2020

  • Empregos:

    137.950 (diretos, indiretos e efeito-renda)

O escopo da concessão atual da CRT, que contempla a rodovia BR-116/RJ da divisa RJ/MG até o Entroncamento com a BR-040(A)/493(B)/RJ-109 (Duque de Caxias), foi ampliado incluindo os seguintes trechos: BR-116/RJ (46,6 km) do Entroncamento da Av. Brasil até Viúva Graça (antiga concessão Nova Dutra), BR-116/MG (409,60 km) da divisa RJ/MG até Governador Valadares, BR-465/RJ (22,80 km) do Entroncamento com a BR-116 até o Entroncamento com a BR-101(A) e BR-493/RJ (101,60 km) do Entroncamento com a BR-101 (Manilha) até Entroncamento com a BR-116 (Santa Guilhermina) e do Entroncamento com a BR-040/116(B) (Duque de Caxias ) até o Porto de Itaguaí.

Trata-se da única rota, a partir da cidade do Rio de Janeiro, disponível para se contornar a Baía de Guanabara, permitindo o acesso à Região dos Lagos, ao norte do Estado, e às regiões Norte e Nordeste do país.

O trecho também faz a ligação entre as cidades do Rio de Janeiro (RJ) e Governador Valadares (MG), sendo estratégica pela extensão e pelo volume de tráfego, junto com outras duas rodovias, a BR-040/MG/RJ e BR-116/RJ/SP.

Obras – De acordo com o Programa de Exploração da Rodovia (PER), as principais melhorias incluem 309,52 km de obras de duplicação, 245,32 km de faixas adicionais, 61,32 km de vias marginais, 28 dispositivos em desnível, 775 melhorias de acessos, 65 passarelas, 68 passagens de fauna, entre outros.

Atendimento – Também está previsto o atendimento ao usuário da via com Centro de Controle de Operações (CCO) e Bases do Serviço Operacional (BSO) para apoio das equipes de atendimento médico de emergência, atendimento mecânico e atendimento aos demais incidentes na via.

Praças de Pedágio – Estão previstas 12 praças de pedágio distribuídas da seguinte forma: 

  • BR-116/RJ: três praças de pedágio localizadas em Viúva Graça, Viúva Graça (B) e Magé.

  • BR-493/RJ: duas praças de pedágio localizadas em Itaboraí e Itaguaí.

  • BR-116/MG: sete praças de pedágio localizadas em Leopoldina, Bom Jesus da Cachoeira, Miradouro, Orizânia, Santa Bárbara do Leste, Inhapim, Governador Valadares.

Inovações – O projeto desta concessão tem uma série de inovações. Podemos destacar:

  • Critério híbrido de julgamento do leilão: menor tarifa + maior outorga

  • Tarifa diferenciada para pista dupla e pista simples

  • Desconto de 5% para usuários de dispositivos de pagamento eletrônico

  • Pontos de parada para caminhoneiros

  • Estoque de melhorias, com a possibilidade de execução de obras ao longo da concessão​​​​​​

Galeria

Não há arquivos para exibir.