BR-381/262/MG/ES

Andamento

Estudos
Audiência Pública
Acordão TCU
Edital
Leilão
Contrato

Informações do projeto

  • Prazo:

    30 anos

  • Extensão:

    686,1 km 

  • Investimento previsto (Capex):

    R$ 7,37 bilhões

  • Custos operacionais previstos (Opex):

     R$ 6,04 bilhões

  • Taxa Interna de Retorno (TIR):

    8,47%

  • Critério de julgamento do leilão:

    menor tarifa (deságio limitado a 15,57%) e maior outorga como critério de desempate.

  • Audiência Pública:

    Link para AP: 10/2019

  • Previsão de leilão:

    20/12/2021

  • Empregos:

    106.782 (diretos, indiretos e efeito-renda)

O sistema rodoviário BR-381/262/MG/ES representa importante papel dentro do complexo viário brasileiro, por permitir a interligação entre estados brasileiros e o escoamento de produtos agrícolas, pecuários, mineração e industriais de município de matrizes econômicas diversificadas. Pelas rodovias integrantes da concessão circulam produtos destinados aos portos do estado do Espírito Santo, além de abastecer com produtos cidades importantes dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, além de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A composição atual da malha em estudo abrange 686,10 km de extensão. Entretanto, a partir da execução das obras obrigatórias, que incluem retificação de traçado, o sistema apresentará a extensão total de 670,64 km ao final da concessão.

O projeto consiste na proposta de concessão para a exploração da infraestrutura e da prestação de serviço público de recuperação, operação, manutenção, monitoração, conservação, implantação de melhorias e manutenção do nível de serviço do trecho que vai de Belo Horizonte/MG a João Monlevade/MG e Governador Valadares/MG, na BR-381/MG; de João Monlevade/MG à divisa entre Minas Gerais e Espírito Santo, na BR-262/MG; e de Viana/ES à divisa entre os estados do Espírito Santo e Minas Gerais, na BR-262/ES.

Obras – De acordo com o Programa de Exploração da Rodovia (PER), as principais melhorias incluem o contorno de Manhuaçu, com 9,74 km de extensão; 402 km de obras de duplicação; 228 km de faixas adicionais; 131 km de vias marginais; 247 melhorias de acessos; 125 correções de traçado; 115 obras de estabilização de taludes; 40 passarelas; 288 paradas de ônibus; três túneis, entre outros. 

Atendimento – Também está previsto o atendimento ao usuário da via com Centro de Controle de Operações (CCO) e Bases do Serviço Operacional (BSO) para apoio das equipes de atendimento médico de emergência, atendimento mecânico e atendimento aos demais incidentes na via.

Praças de Pedágio – Estão previstas 11 praças de pedágio distribuídas da seguinte forma: 

  • BR-381/MG: cinco praças de pedágio localizadas em Caeté/MG, João Monlevade/MG, Jaguaraçu/MG, Belo Oriente/MG e Governador Valadares/MG.

  • BR-262/MG: três praças de pedágio localizadas em São Domingos do Prata/MG, Matipó/MG e Reduto/MG

  • BR-262/ES: três praças de pedágio localizadas em Ibatiba/ES, Venda dos Imigrantes/ES e Viana/ES.

Inovações – O projeto desta concessão tem uma série de inovações. Podemos destacar:

  • Critério híbrido de julgamento do leilão: menor tarifa + maior outorga

  • Tarifa diferenciada para pista dupla e pista simples

  • Desconto de 5% para usuários de dispositivos de pagamento eletrônico

  • Pontos de parada para caminhoneiros

  • Estoque de melhorias, com a possibilidade de execução de obras ao longo da concessão

Release de imprensa: https://www.gov.br/antt/pt-br/antt-aprova-edital-de-concessao-da-br-381-262-mg-es

Arquivos para download